Em greve, servidores do Judiciário Federal no RN fazem manifestação

Categoria quer aprovação de projeto de lei que prevê recomposição salarial.
Servidores do Judiciário Federal estão há 10 anos sem reajuste, diz sindicato.

Servidores do Judiciário Federal querem a aprovação do projeto de lei que prevê a reposição salarial da categoria (Foto: Ana Paula Costa)

Em greve desde o dia 15 de junho, servidores do Poder Judiciário Federal no Rio Grande do Norte promoveram uma passeata na manhã desta terça-feira (30) para chamar a atenção da sociedade para o movimento grevista e o pleito dos servidores. Os trabalhadores alegam que estão há 10 anos sem reajuste salarial, tendo uma defasagem de mais de 60% em seus salários. Eles querem a aprovação do projeto de lei que prevê a reposição salarial da categoria. A concentração da manifestação aconteceu em frente ao Tribunal Regional do Trabalho, na Avenida Mor Gouveia, de onde partiram em caminhada.

"A categoria está em greve até que seja votado e sancionado o nosso projeto de recomposição salarial. Este projeto ainda não foi aprovado por intransigência do Governo Federal. Os servidores do judiciário federal exigem que o presidente do STF cumpra o seu papel e faça valer a independência do Poder Judiciário da União", disse Eraldo Macedo, diretor executivo do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal do Rio Grande do Norte (Sintrajurn).

A votação no Senado do projeto de lei que prevê a atualização da tabela salarial com recomposição do poder aquisitivo da categoria está prevista para esta terça-feira (30).

O Sintrajurn quer que o projeto seja aprovado na íntegra, uma vez que o Governo propôs um reajuste de 21,3% para que os servidores abrissem mão do projeto. Além da manifestação emNatal, representantes do Sintrajurn foram a Brasília para acompanhar a votação.

*G1/RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário