'Apenas uma das mulheres era o alvo', diz delegado sobre chacina no RN



A Polícia Civil acredita que apenas uma das cinco mulheres mortas na madrugada desta quarta-feira (15) em Itajá, no interior do Rio Grande do Norte, era o alvo dos criminosos. As outras quatro vítimas, segundo o delegado Ernani Leite, foram mortas como queima de arquivo, "para que não restassem testemunhas". 


"Uma das mulheres, que foi morta com um tiro de espingarda calibre 12 no rosto, provavelmente era o alvo", acrescentou o delegado. Ainda segundo Ernani, a polícia trabalha com duas linhas de investigação. 'Mas não vamos revelar detalhes para os suspeitos não se evadirem", complementou.

O delegado falou ainda da dificuldade de se conseguir informações sobre o crime, porque na comunidade onde aconteceu a chacina "impera a lei do silêncio".

Até a publicação desta matéria os corpos das vítimas permaneciam no Instituto-Técnico Científico de Polícia (Itep) de Mossoró aguardando familiares para o reconhecimento.

De acordo com a Delegacia Geral de Polícia (Degepol), uma ação conjunta constituída pela Diretoria de Polícia do Interior (DPCIN), Delegacia Especializada em Homicídios (Dehom) de Mossoró, 2ª Delegacia Regional de Mossoró, Divisão de Polícia do Oeste (Divipoe) e Delegacias de Polícia de Angicos e Assu está responsável pela investigação do crime.

Chacina

A chacina aconteceu na madrugada desta quarta-feira (15) no município de Itajá, a 200 quilômetros de Natal. Quatro homens armados e encapuzados entraram no local onde funcionava um prostíbulo e efetuaram os disparos. As cinco mulheres que estavam na casa foram mortas com tiros na cabeça.

Dois corpos foram encontrados em uma sala, outros dois na cozinha e a quinta vítima foi morta no banheiro de uma suíte. Não havia clientes no prostíbulo no momento do crime.

*G1 RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário