Justiça prorroga prisão de delegado e mais quatro presos por fraudes

Investigados na Operação Prata da Morte passarão mais cinco dias presos.


A juíza criminal Lena Rocha, do Plantão Judiciário deste sábado (11), decretou a prorrogação, por mais cinco dias, da prisão temporária de todos os investigados que já estão presos da Operação Prata da Morte. Entre os presos estão o delegado da Polícia Civil Olavo Dantas uma advogada e mais três pessoas.

Eles são investigados por fraudes no Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Rio Grande do Norte. De acordo com investigação da Deicot, o grupo atuava no recebimento indevido de pensão por morte junto ao IPERN.

Farta documentação probatória foi encontrada nas casas dos investigados depois dos cumprimentos dos mandados de buscas, além de haver notícia nos autos de ameaças de morte entre os próprios investigados.

*O Câmera
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário