Marceneiro é morto com sete tiros em Rodolfo Fernandes


O marceneiro Iran Gonçalves da Silva, de 48 anos, foi executado na noite de domingo (05), com sete tiros à queima roupa durante um bingo no Centro de Rodolfo Fernandes.

O crime aconteceu em meio a uma multidão e provocou tumulto e correria.

De acordo com o soldado PM Alceano, um homem moreno e alto teria sido o autor do crime. Ele chegou próximo ao marceneiro e atirou na sua cabeça. Com a vítima no chão, ele atirou outras seis vezes.

O suspeito não foi identificado e fugiu durante a correria.

Por telefone, a Polícia Militar não confirma se o crime teria sido praticado por vingança, uma vez que, Iran era apontado como um dos principais suspeitos de matar o agricultor Sebastião Feitosa, durante assalto na zona rural do município em março de 2014.

Na ocasião, dois homens teriam assaltado a residência do agricultor e levado cerca de R$ 4.500,00. O outro suspeito era Francisco Luciano de Oliveira, que foi morto em junho de 2014 no Balneário de Rodolfo Fernandes.

A morte do marceneiro Iran Gonçalves deverá ser investigada pelo titular da Delegacia de Polícia Civil de Apodi, Renato Oliveira.

Correria e tumulto

O crime provocou correria e muito desespero na cidade. O tradicional bingo reunia cerca de 300 pessoas no Corredor Junino do Forró, na zona urbana.

Com os primeiros disparos, houve evacuação em massa do local.

Segundo o serviço social do Hospital Municipal, várias pessoas deram entrada na unidade com pressão alta e pequenos ferimentos.

Testemunhas contaram ao MOSSORÓ HOJE um pouco do desespero vivido pela pacata cidade de Rodolfo Fernandes.

“Foi horrível. Era na hora do sorteio de uma moto 0km. Quando começaram os tiros, todo mundo correu. Até eu que estava um pouco distante, larguei a minha moto e fiz carreira”, relatou um popular que preferiu não ter seu nome divulgado.

*Mossoró Hoje
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário