Filha de mulher assassinada em Macaíba é presa suspeita de ser a mandante do crime

Taliany Mesquita ficou trancada em um quarto, ouvindo tudo enquanto a mãe era morta


Policiais civis da cidade de Macaíba prenderam na madrugada deste Sábado (1), a jovem Taliany Mesquita de Freitas Lourenço, de 22 anos. A dona de casa é suspeita de ser a mandante do assassinato da própria mãe, Normalice de Freitas Lourenço, de 49 anos, morta com golpes de marreta na noite da quinta-feira. Taliany foi presa na casa da avó, na zona norte de em Natal.

De acordo com o delegado Normando Feitosa o depoimento do autor do crime foi fundamental para que ele chegasse a conclusa de que a filha planejou matar mãe após uma discussão. “Assim que prendemos o Geraldo ele foi logo informando que existia uma segunda pessoa, um mandante do crime. Durante o depoimento o pedreiro esclareceu que a filha de Normalice, depois de uma briga com a mãe, ofereceu um carro e dinheiro para que ele matasse a mãe dela”, disse.

O delegado disse ainda a reportagem do PortalBO que o pedreiro relatou que Taliany ficou o tempo inteiro dentro do quarto ouvindo tudo, os gritos da mãe sendo morta com golpes de marreta. Depois de colher detalhes do assassinato a equipe de investigadores da delegacia de Macaíba se deslocou até ao centro da cidade para o local onde estava sendo velado o corpo de Normalice, mas a suspeitanão foi encontrada, os policiais seguiram então para o bairro Nossa Senhora da Apresentação e prenderam Taliany na casa da Avó.

Taliany foi conduzida a delegacia onde foi ouvida pelo delegado, a suspeita negou ter sido a mandante da morte da mãe e tods os questionamentos feitos por Feitosa, dizendo que só falaria em juízo ou na presença de um advogado. A jovem está presa no presídio feminino, no bairro Emaús, na cidade de Parnamirim.

*Portal BO
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário