Governo, Reitoria e professores fecham acordo pelo fim da greve na UERN


Como havia sido anunciado na sexta-feira passada, depois da audiência entre o governador Robinson Faria e o reitor Pedro Fernandes, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e o governo do Estado fecharam as negociações, nesta segunda-feira, 24. O entendimento foi feito dentro do que os servidores estavam pleiteando e a Reitoria negociando, desde o começo da campanha salarial. Isso significa o cumprimento do acordo de reposição de 57,53%, em quatro parcelas.

A reposição salarial foi autorizada graças à política de austeridade implantada pela gestão da UERN. Na manhã desta segunda-feira, o reitor Pedro Fernandes e o vice, Aldo Gondim, acompanhados de auxiliares, se reuniram com o consultor geral do Estado, Eduardo Nobre, e apresentaram uma nova planilha que garantirá a primeira parcela de 12,035%, uma vez que não implicará em aumento de orçamento.

"Não é criação de despesa. Apenas substituição na folha", reconheceu o consultor. As outras parcelas constarão no Plano Plurianual (PPA), conforme negociação entre UERN e Governo. Além da reposição nos salários de setembro, foi negociado o retroativo dos meses de maio, junho, julhoe agosto.

"Hoje é um dia muito importante para nossa UERN. É o desfecho de uma luta que encampamos com os Sindicatos que tiveram um papel fundamental", disse o reitor, destacando o comportamento dos estudantes que, apesar do comprometimento do calendário acadêmico, confiaram nas negociações entre a UERN e o governo.

O reitor também destacou a disposição do governador Robinson Faria para acabar com o impasse, na busca de uma alternativa, sem as implicações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Na semana passada , o governador manifestou confiança em ver o impasse resolvido, nesta segunda. "Em reunião com a comissão da UERN, liderada pelo reitor Pedro Fernandes, encaminhamos uma solução legal para o fim da greve. Teremos uma reunião definitiva com boas perspectivas", posicionou-se o governador nas redes sociais.

No fim da manhã desta segunda, a UERN protocolou minuta do projeto de Lei, na governadoria, com os percentuais acordados. O documento foi entregue à secretária-chefe de gabinete civil, Tatiana Mendes Cunha. O governo encaminhará projeto de Lei à Assembleia Legislativa com a reposição salarial, ainda esta semana.

Acompanharam o reitor e o vice hoje, os pró-reitores Fátima Raquel Rosado de Morais (Planejamento); Cicilia Maia (Recursos Humanos), Sérgio Pedrosa (adjunto PROHAE), Iata Anderson Fernandes (Administração) e Zezineto Mendes (Diretor da Faculdade de Economia - FACEM).

Acordo aguarda aprovação da Assembleia Legislativa

Em contato como MOSSORÓ HOJE, o reitor Pedro Fernandes informou que o acordo está fechado, mas que a greve da UERN ainda não chegou ao fim. “Ontem o governo viu todo o demonstrativo contábil e entregamos a minuta do projeto de lei. Dai, a mensagem tem que ser feita e enviada para Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte”, acrescenta.

O reitor acrescentou que quando em Assembleia os sindicatos decidirem voltar, imediatamente convoca o Consepe para definir um novo calendário contendo a reposição das aulas.

*Mossoró Hoje
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário