Policial civil é preso suspeito de formação de milícia privada e tentativa de homicídio

Prisão do policial é desdobramento da Operação “Tártaro”, deflagrada em agosto.


A Delegacia de Polícia Civil de Ceará-Mirim prendeu o agente de Polícia Civil do Rio Grande do Norte Rossini Pinheiro dos Santos (50 anos), na tarde desta quarta-feira (09) em Natal. Ele foi detido em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Vara Criminal de Ceará-Mirim por ser suspeito pela prática dos crimes de peculato, formação de milícia privada e tentativa de homicídio. O pedido de prisão foi feito pela delegada titular da DP de Ceará-Mirim, Jamille Alvarenga.

A prisão do policial é desdobramento da Operação “Tártaro”, deflagrada em 07 de agosto, que visava desarticular e prender integrantes de uma empresa ilegal que realizava segurança privada para moradores de Muriú. “Tal grupo realizava disparos com armas de fogo e ameaçava moradores que não contratassem os serviços. Além disto, como forma de retaliação o grupo realizava arrombamentos nas casas, constituindo desta forma a prática de milícia privada”, relatou a delegada Jamille Alvarenga.

No dia da Operação foram presos os primos Paulo Júnior Gomes (30 anos) e Rafael Gomes da Silva (25 anos). Eles foram detidos em cumprimento a mandados de prisão preventiva por serem apontados como autores de uma tentativa de homicídio e participantes da milícia privada.

“A investigação feita por nós revelou que policial civil exercia o papel de `dono da empresa´. Ele coordenava os trabalhos do grupo, fornecia armamentos e gerenciava toda a logística. Paulo Júnior figurava como testa de ferro e Rafael Gomes era o braço direito do primo. No dia da Operação, nós apreendemos na casa de Paulo Júnior um colete balístico de propriedade da Polícia Civil, além de dois revólveres calibre .38 e munições de diversos calibres, inclusive munições de uso exclusivo da Polícia. Descobrimos que o policial civil tinha repassado o colete para o Paulo Júnior. Para tentar despistar a origem do colete, Rossini Pinheiro havia cortado todas as identificações relativas à Polícia Civil”, detalhou a delegada Jamille Alvarenga.

*Fonte: Assessoria / Degepol
Retirado do blog Portal BO
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário