Suspeito nega, mas foi reconhecido, diz delegado sobre assassinato de médico


O delegado Erick Gomes, da Delegacia de Caraúbas, investiga os motivos que levaram ao assassinato da morte do médico obstetra Leonard Macedo, de 43 anos, na manhã de quarta-feira (30), em Triunfo Potiguar.

Um suspeito foi preso e ouvido pelo delegado na manhã desta quinta-feira (01).

Segundo Erick, Paulo César Cabral negou qualquer envolvimento no caso, contudo, a polícia tem indícios de que foi ele que efetuou os disparos, já que foi reconhecido por várias testemunhas.

O delegado destaca que o suspeito matou Leonard Macedo por que foi contratado para isso. “Estamos à procura dos valores que foi pago para os dois pistoleiros matar o médico”, detalhou.

Ao MOSSORÓ HOJE, Erick revelou que há uma terceira pessoa envolvida no caso, e que esta, seria a mandante do assassinato.

“Sabemos disso, mas ainda não sabemos dos motivos. Estamos investigando”, concluiu.


Leonard Macedo era médico e pré-candidato a prefeito de Triunfo Potiguar. Ele foi morto quando chegava a sua clínica de ultrassonografia no Centro da cidade.

Ele foi atingido com vários disparos a queima roupa, na região do rosto e tórax, por dois indivíduos que fugiram em um veículo Peugeot de cor branca com placas adulteradas.

Uma das linhas de investigação é que o crime tenha motivação política, uma vez que o médico Leonardo não tinha inimigos e era muito bem relacionado no município, tendo se filiado ao PR e anunciado que seria pré-candidato a prefeito. 

Uma outra linha de investigação é um possível crime passional.

*Mossoró Hoje
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

1 comentários:

Clique aqui para comentários
Anônimo
Administrador
2 de outubro de 2015 11:15 ×

Tem que colocar esses demonio na cadeia .pra pegar .matar uma pessoa boa sem nada .isso são vermes e não gente.csdeia neles seus demônios.

Anônimo
Responder
avatar

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário