DETENTO DA CADEIA PÚBLICA DE CARAÚBAS É APROVADO EM DIREITO NA UFERSA EM MOSSORÓ

O mundo é de reviravoltas, conhecimento e força de vontade, isso foram os temperos que contribuíram para o detento Alexsander Silveira, conhecido como Alex Gaúcho, tem 33 anos de idade e foi aprovado no curso de Direito na Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA, campus Mossoró, região Oeste do Rio Grande do Norte.

Alexsander foi preso no ano de 2013 pelo crime de pedofilia. Alex Gaúcho era gerente da agência do Banco do Brasil, na cidade de Campo Grande na época.

O delegado pediu a prisão preventiva e de busca e apreensão. Na residência do detento foi encontrado uma arma de fogo. Alex mantinha um relacionamento com uma garota de 16 anos e por orientação do companheiro, estava atraindo dinheiro e bens materiais com crianças de 10 á 14 anos para se relacionar sexualmente com eles no interior da residência. Com o pedido feito pelo delegado, a justiça acatou o pedido e Alex continua detido no presidio de Caraúbas. 


Segundo a diretora da Cadeia Pública de Caraúbas, Alex é um detento de confiança onde trabalha no Cartório dentro da cadeia, isso ocorre para diminuir a pena.

Ivina Benevides disse que o detento teve a sua pena anulada do primeiro julgamento e seus advogados estão tentando conseguir um habeas corpus, para que ele cumpra a pena em regime aberto até o novo julgamento.

A diretora ainda informou que o detento irá fazer a matricula e irão analisar a forma de agir para que o detento possa cursar a faculdade. Na mesma oportunidade, a diretora acrescentou que o detento já cursa a faculdade de Pedagogia, mas que é a distância. 

Alex é um exemplo de que vale a pena refletir, pensar e mudar, acreditar é preciso, estudar é fundamental e se quer um bom futuro, lute, estude e ganhe conhecimento, mesmo diante dos esforços e dificuldades, o futuro irá recompensa-lo.

*Assú Notícias
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário