No RN, agentes acham celulares em garrafa térmica e drogas em shampoo

Telefones e maconha foram descobertos por agentes do CDP de Apodi.
Presos em flagrante, homem e mulher foram para a delegacia da cidade.

Agentes penitenciários do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Apodi, na região Oeste do Rio Grande do Norte, encontraram quatro aparelhos celulares dentro de uma garrafa térmica e 20 trouxinhas de maconha escondidas em embalagens de shampoo e condicionar de cabelo. O material foi apreendido na manhã desta quarta-feira (30) com dois visitantes que tentavam chegar até os presos.

No primeiro caso, um homem foi detido enquanto tentava entrar com os quatro celulares dentro da garrafa térmica. Segundo o diretor da unidade prisional, Márcio Morais, os aparelhos foram envoltos em papel carbono para evitar que o detector de metais acusasse a presença dos telefones.

"Os agentes abriram a garrafa, encontraram os celulares e detiveram o homem. Na delegacia, ele disse que a mulher de um preso, que inclusive estava na fila para entrar como visitante, é que tinha pedido para ele levar a garrafa até o preso. Ela também foi detida e vai prestar esclarecimentos", relatou o diretor.

Enquanto isso, os agentes realizaram outra apreensão. Desta vez, uma mulher de 33 anos tentava entrar com 20 trouxinhas de maconha escondidas dentro de duas embalagens de shampoo. A mulher também foi detida e encaminhada até a Delegacia de Polícia Civil da cidade, que funciona no mesmo prédio do CDP.

Segundo Morais, a fiscalização foi reforçada após os agentes perceberem um número crescente de materiais ilícitos dentro da unidade, durante revistas realizadas dentro dos pavilhões.

"O CDP é monitorado por câmeras e ainda assim não havia nenhum indício de como e por onde vinham esses produtos. Logo, percebemos que só poderia ser por meio dos visitantes", contou o diretor.

Criatividade

No Rio Grande do Norte, agentes penitenciários já encontraram drogas, telefones e assessórios para aparelhos celulares escondidos nos lugares mais inusitados. Muitos dos casos foram noticiados pelo G1. Há registros de entorpecentes e telefones escondidos dentro de escovões de madeira, como recheios de maçãs e pedaços de carne assada, em sacos de biscoito, pacotes de cuscuz, bisnagas de pomada para coceira, cascas de ovos, colchões, bíblias, bananas,sandálias de borracha, tubos de pasta de dente, prendedores de cabelo, vasilhas de arroz,bolachas e até dentro de aparelhos de televisão, sem falar em inúmeros casos nos quais mulheres foram presas ao tentarem entrar com objetos proibidos escondidos nas partes íntimas.

*G1/RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário