CAOS: Com fuga de 11 em CDP, chega a 200 número de fugitivos este ano no RN

Fuga aconteceu na madrugada desta segunda-feira (9).
Em 2016, média é de 11,7 fugitivos por semana no estado.


Onze presos fugiram na madrugada desta segunda-feira (9) do Centro de Detenção Provisória (CDP) da Ribeira, na Zona Leste de Natal. A informação foi confirmada por Rogério Mendes, diretor da unidade. Com esta fuga, chega a 200 o número de fugitivos no Rio Grande do Norte somente este ano. A média, é de 11,7 fugitivos por semana.

saiba mais
Ainda de acordo com o diretor, fugiram Adriano de Oliveira Freitas, Breno Lucas de Lima Lopes, Fabiano da Silva, Francisco Robson da Silva, Leandro Augusto Rosa Cortez, Leandro Queiroz dos Reis, Luciano Custódio da Silva, Quemmel da Silva Varela, Zumennigs Ritche Revoredo, Santiago Santos de Melo e Fábio Duarte da Silva.

Os presos cavaram um túnel dentro do banheiro da cela 1 do pavilhão A. A escavação saiu dentro do terreno do Juizado Especial Cível e Criminal Central, localizado ao lado do CDP. Próximo ao túnel, foram encontradas várias roupas de presos.

Fugas em 2016
- Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta: 64 fugitivos em 11 fugas (19 e 21 de janeiro, 21 e 24 de fevereiro, 10 e 13 de março, 10, 16, 18 e 23 de abril e 2 de maio)

- Cadeia Pública de Natal, em Natal: 46 fugitivos em 1 fuga (12 de janeiro)

- Centro de Detenção Provisória da Ribeira, em Natal: 29 fugitivos em 4 fugas (12 de fevereiro, 7 de março, 25 de abril e 9 de maio)

- Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio, em Mossoró: 24 fugitivos em 6 fugas (1º, 22, 29 e 30 de janeiro, 8 de março e 22 de abril)

- Cadeia Pública de Caraúbas, em Caraúbas: 11 fugitivos em 1 fuga (5 de março)

- Presídio Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta: 7 fugitivos em 1 fuga (27 de março)

- Cadeia Pública de Mossoró, em Mossoró: 6 fugitivos em 2 fugas (1º de março e 11 de abril)

- Centro de Detenção Provisória de Macau, em Macau: 4 fugitivos em 1 fuga (14 de janeiro)

- Centro de Detenção Provisória de Patu, em Patu: 4 fugitivos em 1 fuga (4 de abril)

- Centro de Detenção Provisória de Ceará-Mirim, em Ceará-Mirim: 2 fugitivos em 1 fuga (24 de janeiro)

- Centro de Detenção Provisória do Potengi, em Natal: 2 fugitivos em 1 fuga (17 de janeiro)

- Centro de Detenção Provisória de Parnamirim, em Parnamirim: 1 fugitivo em 1 fuga (25 de março)

Total: 200 fugitivos

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. No entanto, o sistema permanece em crise. Seis meses depois, o decreto de calamidade foi prorrogado por mais 180 dias e a permanência da Força Nacional também renovada.

Já no dia 17 de março deste ano, o governo do Rio Grande do Norte voltou a renovar o decreto de calamidade no sistema prisional potiguar e mais uma vez pediu socorro à Força Nacional. A renovação da calamidade, por mais seis meses, foi assinada pelo governador Robinson Faria. O documento diz que a renovação tem por objetivo "legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento".

Fugas
Além das unidades depredadas e da superlotação, as fugas também se tornaram um problema constante para o Estado. Somente este ano, 200 detentos já escaparam do sistema prisional potiguar. A média é de 11,7 fugitivos por semana.

*G1/rn
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

1 comentários:

Clique aqui para comentários
Anônimo
Administrador
9 de maio de 2016 13:52 ×

Mas essa última deve ser alguma pelada, quando terminar o time volta.

Anônimo
Responder
avatar

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário