Ex-presidiário é executado a tiros na cidade de Janduís

O ex-presidiário Petrúcio Dantas Gurgel de Azevedo foi executado a tiros por motoqueiros no início da noite (18h40) desta sexta-feira (24), perto da Escola Daniel Gurgel e a Delegacia de Polícia, em Janduís.

Petrúcio havia cumprido pena na Cadeia Pública de Caraúbas por estupro no município de Campo Grande. Estava fora da prisão havia cerca de 12 meses, morando perto da delegacia daquela cidade.

Petrúcio Gurgel havia sido denunciado pelo Ministério Público Estadual pelo crime previsto no artigo 217-A c/c o art. 147, na forma do artigo 69 do Código Penal, ou seja, estupro.

Ficou preso de 04 de janeiro de 2011 a 2015, quando ganhou liberdade, possivemente condicional. Vivia em Janduís. No final da tarde desta sexta caminhava perto da delegacia quando foi surpreendido e executado.

As polícias Militar e Civil foram acionadas (até às 19h10 não haviam chegado ao local), assim como também equipe do Instituto Técnico-científico de Polícia (ITEP), de Mossoró, para remover o corpo.

O caso será investigado em inquérito policial conduzido pelo delegado de Polícia Civil, possivelmente do município de Patu.

*Mossoró Hoje
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário