Noite violenta tem um morto e quatro baleados na cidade de Caraúbas

Quatro pessoas foram baleadas e uma morta na noite desta segunda-feira (27), em Caraúbas, na região oeste do estado do Rio Grande do Norte, após tiros terem sido disparados contra o dono do PUMA e seus funcionários.

As vítimas estavam sentadas nas calçadas de suas residências, no Conjunto Nestor Fernandes, nas proximidades da Escola Estadual Lourenço Gurgel de Oliveira, por volta das 19h, quando dois atiradores chegaram em uma moto e efetuaram diversos tiros de pistola e de 12 contra as vítimas.

Cinco pessoas foram baleadas, três que estava na calçada do PUMA e mais duas pessoas da casa vizinha. As cinco foram socorridas para o Hospital Regional Dr. Aguinaldo Pereira da Silva. Uma das vítimas, o dono do PUMA, identificada como Francisco Trajano de Souza, 45 anos, foi baleado com três tiros no peito, um na barriga e outro na perna, não resistiu e morreu.

Outro identificado como Mateus Rodrigues dos Santos, 16 anos, natural da Paraíba, com um tiro na cabeça e outros pelo corpo, foi encaminhado para o Hospital Tarcísio Maia, em Mossoró e saiu inconsciente e o seu estado é gravíssimo. Outro paraibano que estava na casa do dono do PUMA, foi João Ferreira da Silva, 16 anos, conhecido como “Juizinho”, sofreu um tiro na perna e não corre risco de morte.

Mais dois foram baleados que estava na casa vizinha a do dono do PUMA, que foi o cantor Assis Biênio, 50 anos, deu entrada no Hospital com um tiro no braço e estar bem. A outra foi sua filha, Fernanda Maria Maia, 25 anos, foi baleada com um tiro no pé e também passa bem.

A polícia militar realizou busca pela região e até o momento os atiradores não foram localizados. O caso será investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Caraúbas, que tem a frente o Delegado Erick Gomes.
















*Icém Caraúbas
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário