Polícia recaptura acusado de mortes de filhos de vereador e de PM no RN

José Carlos de Souza havia fugido da Cadeia de Nova Cruz ano passado.
Além de crimes de homicídio, ele também responde por assaltos e tráfico.

São José de Mipibu (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil recapturou na tarde deste domingo (26) o homem acusado de planejar os assassinatos de dois universitários, executados a tiros em 2013 entre os municípios de Espírito Santo e Goianinha, distante 50 quilômetros de Natal. José Carlos de Souza, de 26 anos, que havia fugido da Cadeia Pública de Nova Cruz em novembro do ano passado, foi encontrado em uma casa na cidade de São José de Mipibu, região Metropolitana da capital.

De acordo com o delegado Wellington Segundo, o fugitivo foi autuado em flagrante por uso de documento falso, receptação e porte ilegal de armas. Na casa dele, foram apreendidos dois carros com queixas de roubo e várias munições. "Ele é apontado como um dos líderes de uma facção criminosa que atua aqui no estado. Além de homicídios, ele já responde por outros crimes, como assasltos e tráfico de drogas", ressaltou.

Relembre o caso
Os universitários Manoel Gomes Teixeira Neto, de 20 anos, e José Costa de Lima Júnior, de 21,foram mortos com tiros na cabeça no dia 3 de março de 2013. Os corpos foram encontrados na beira de uma estrada entre os municípios de Espírito Santo e Goianinha, a pouco mais de 50 quilômetros de Natal. Na época, duas mulheres haviam sido vistas momentos antes com os dois rapazes, e logo se tornaram suspeitas de participação no duplo homicídio.

Manoel, filho do vereador de Espírito Santo Wober de Souza Teixeira (DEM), cursava Matemática na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Já o amigo, filho de um subtenente aposentado da Polícia Militar, estudava Fisioterapia.

Duas semanas após o crime, a polícia prendeu quatro pessoas. Além de José Carlos de Souza, acusado de ser mentor dos assassinatos, também foram acusados de participação o cunhado dele, Antônio Pedro Silva de Carvalho, que teria ajudado a planejar as mortes dos rapazes, e Adriana Helena de Souza Machado e Maria Eduarda dos Santos Gomes, consideradas as executoras.

Morte encomendada
De acordo com as investigações, José Costa de Lima Júnior foi morto por conta de dívidas com o tráfico de drogas. Já Manoel, segundo a polícia, estava na hora errada e no lugar errado. "Ele não estava marcado para morrer, mas como estava junto, também foi executado", explicou o delegado Wellington Segundo.

Local onde Manoel Gomes e José Costa foram executados no RN (Foto: Matheus Magalhães/G1)

*G1/RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário