Para secretário de Segurança, ataques no RN são 'atos de terrorismo'

Ronaldo Lundgren disse que parte dos 1.200 homens vem da PB e PE.
RN vive onda de ataques criminosos desde a tarde da sexta-feira (29).
Ronaldo Lundgren, secretário de segurança do RN (Foto: Rayane Mainara)


O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed), Ronaldo Lundgren, classifica os recentes ataques criminosos que o estado vem sofrendo como "atos de terrorismo". Em entrevista coletiva realizada no início da tarde desta segunda-feira (1º), ele também informou que uma reunião às 17h com o governador Robinson Faria e com o Exército Brasileiro vai definir como será a atuação das tropas federais no RN.
"Na minha concepção, o que estamos vivendo são atos de terrorismo sim. Esses atos visam amedrontar toda a população e acuar as autoridades. Essas pessoas não querem obter lucro econômico, mas sim amedrontar. Não é um grupo terrorista, mas são pessoas que estão fazendo atos de terror. Essa é minha visão, mas depende da interpretação da autoridade policial", afirmou. "O ciclo vicioso vai ser quebrado no momento em que o Estado dificultar a comunicação entre presos e homens soltos", disse Lundgren.

Ainda de acordo com o titular da Sesed, o planejamento para a atuação do Exército e da Marinha já foi iniciado. "São passos que já estão previstos pelo governo. Teremos o apoio de 1.200 militares. Parte é daqui, mas alguns virão da Paraíba e Pernambuco", informou. Os militares devem atuar nas principais avenidas da capital potiguar. Também foi solicitada a presença de um helicóptero no estado.

Também participaram da coletiva o delegado geral da Polícia Civil, Cleiton Pinho; o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do RN, coronel Otto Ricardo Saraiva de Souza; o comandante geral da Polícia Militar do RN, coronel Dancleiton Pereira Leite; o comandante da 7ª Região Militar do Exército, sediada em Recife (PE), general Márcio Heise; comandante da 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, general Jaime Queiroz; e mais comandantes de batalhões do Rio Grande do Norte e da Paraíba.

Em Natal, ônibus foram destruídos na Zona Leste da cidade (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Ataques
Desde sexta-feira (29), a população do Rio Grande do Norte vivencia ataques criminosos. Carros, ônibus e prédios públicos foram incendiados por bandidos. Já foram registrados 65 ataques ou atentados no estado. A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados.

Primeiro ônibus deixou garagem da Santa maria às 5h40 desta segunda (1º) (Foto: Fred Carvalho/G1)Primeiro ônibus deixou garagem da Santa maria às
5h40 desta segunda (1º) (Foto: Fred Carvalho/G1)
Ônibus
Os ônibus urbanos de Natal voltaram a circular na manhã desta segunda-feira (1º) com reforço policial. O Sindicato das Empresas de Ônibus (Seturn) informa que, às 7h30, 70% da frota estava nas ruas. O sindicato dos trabalhadores fala em 30%. Uma reunião entre o Sintro, Seturn e autoridades estaduais acontece na tarde desta segunda (1º) para definir se os ônibus continuam circulando.

Prisões
Desde a tarde da sexta (29), quando o primeiro ataque foi registrado, 60 pessoas foram detidas suspeitas de envolvimento nos atentados. Destes, 41 foram autuados – a maioria por associação criminosa, incêndio ou tentativa de incêndio. Depois de entregues ao sistema prisional, um deles foi liberado em audiência de custódia. Os outros 40 que continuam detidos estão presos preventivamente, ou seja, devem permanecer encarcerados até serem julgados.

João Maria dos Santos de Oliveira, o 'João Mago' (Foto: Governo do RN/Divulgação )João Maria dos Santos de Oliveira, o 'João Mago'
(Foto: Governo do RN/Divulgação )
Chefe
Entre os presos está João Maria dos Santos de Oliveira, de 32 anos, apontado pelas forças de segurança como um dos chefes de uma facção criminosa que vem agindo no estado. 'João Mago' era considerado foragido desde dezembro do ano passado, quando saiu da Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, com o auxílio de um alvará de soltura falso.

A prisão de João Mago foi feita em um condomínio residencial no bairro de Nova Parnamirim, em Parnamirim. Na casa, a polícia apreendeu R$ 302 mil em espécie, tabletes de crack, 68 aparelhos celulares, duas pistolas, um Fiat Punto, um Golf e uma motocicleta Honda.

No RN, vários veículos estão sendo alvos dos criminosos (Foto: PM/Divulgação)

*G1/RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário