_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

ARMAS DE FOGO DESAPARECEM DE DENTRO DO ITEP DE MOSSORÓ;DENÚNCIA FOI FEITA NA SESED

Um número de armas de fogo, ainda desconhecido, desapareceu da sala de armas do Instituto Técnico e Científico de Perícia (ITEP) de Mossoró nas últimas semanas/meses. O caso é um mistério e está gerando discussões. O diretor regional do órgão, Edilberto Medeiros, já teria levado o caso ao secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social, Caio César Marcos Bezerra, levantando suspeitas sob o perito Joaquim Guimarães.

O assunto foi revelado pelo próprio Joaquim Guimarães no grupo do WhatsApp Notícias da Região Oeste.

De acordo com Joaquim, o diretor o acusou, junto ao secretário de Segurança do Estado, de ter roubado as armas que estavam no instituto para serem periciadas.

Perito do ITEP Mossoró, Joaquim Guimarães (Foto: Josemário Alves / MH)

O perito nega as acusações e se defende: “sou uma pessoa simples, honesta, justa e cabra homem para morrer na ruma feito merda, mas sempre com honra. Não aguento mais ser sabotado dentro do ITEP”, desabafou na rede social.
“Ele foi falar para o secretário que só podia ser eu pois era o único que tinha a chave, não sabe ele que sou o único que não tem”, acrescentou o perito à reportagem.
Joaquim aproveitou a publicação para denunciar o diretor de usar os veículos do instituto técnico para uso pessoal e de falsificar diárias.
“Senhor Ediberto, queria saber como, e baseado em que, o senhor foi me acusar, junto ao secretário de segurança, de ter roubado as armas do ITEP. Logo o senhor que usa o carro do ITEP para ir para casa e voltar. Vai para Natal com a família e faz diária. Assina as diárias falsificadas de Edward e Eliane e ainda os defende junto a corregedoria”, revelou o perito.

Reprodução / Grupo de WhatsApp, Notícias da Região Oeste

“Procure uma arma roubada por mim e nunca achará. Agora procure diária falsificada e achará aos montes”, completou.
Por fim, Joaquim pede ao delegado José Vieira, da Delegacia de Defraudações de Falsificações de Mossoró (DEFD), que investigue o caso. “Dr. Vieira, as diárias falsificadas estão em suas mãos. Bote para derreter”, conclui.


O delegado-geral da Polícia Civil do RN, Clayton Pinho de Sousa informou que ainda não estava sabendo do ocorrido e até se espantou ao saber que Joaquim Guimarães era o principal suspeito.

Clayton Pinho atuou muitos anos na cidade de Mossoró e conhece bem os servidores do ITEP Regional.O caso deverá ser investigado em inquérito policial.

*Passando na hora
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário