Cláudio Santos se diz ‘estupefato’ após ter nome incluído em delação de Gutson

Ex-presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte negou veracidade de acusações contra ele e disse aguardar pela retirada de seu nome dos trechos


O desembargador e ex-presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), Claudio Santos, foi mencionado pelo ex-diretor de Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) e réu na Operação Dama de Espadas (que investiga o esquema de desvios de recursos na Assembleia Legislativa do Estado), Gutson Reinaldo, em delação realizada recentemente e que veio a público na última quarta-feira 03 por intermédio da imprensa.

Tão logo tomou ciência da menção de seu nome, o desembargador emitiu nota oficial e se disse ‘estupefato’ com a situação. No documento, Cláudio Santos, em suma, acusa promotores de estarem cometendo abuso de autoridade e alega, entre outras situações, que sequer conhece pessoalmente o delator.

“Lamento que alguns integrantes do Ministério Público Estadual tenham colocado pontualmente o trecho da delação mencionada, na Denúncia contra terceiros, citando meu nome, em completa usurpação de competência e eventual abuso de autoridade, além de desnecessária, fato que não se coaduna com a estrita obediência à lei por parte dessa instituição, pois todos devem primar pelo respeito à honra das pessoas”, diz.

Gutson, que também é alvo da Operação Candeeiro (apura irregularidades no Idema), ainda delatou um suposto acerto entre o desembargador e o deputado estadual Ricardo Motta (PSB) para uma tratativa de cargos dentro da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), situação que também foi negada pelo ex-presidente do TJ.

No final do documento, Claudio Santos disse esperar a retirada de seu nome das delações de Gutson. “Espero que o referido delator e as demais pessoas envolvidas reponham imediatamente a verdade, evidenciando minha completa ignorância a respeito dos fatos, caso contrário, tomarei as medidas judiciais pertinentes”, concluiu.

Agora RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário