Operação considerada a maior do Brasil aponta que mais de 60 concursos foram fraudados na Paraíba; Veja vídeo


A Operação ‘Gabarito’ da Polícia Civil da Paraíba, conseguiu desarticular por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) da Capital, uma quadrilha que atuava há 10 anos e já havia faturado mais de R$ 12 milhões com fraudes em concursos no estado.


Foram presas 19 pessoas envolvidas nas fraudes, neste final de semana. A quadrilha é suspeita de fraudar concursos públicos na Paraíba e em outros estados do Nordeste.

A maioria dos presos estavam em um condomínio de luxo no bairro do Cabo Branco, Zona Leste de João Pessoa. Além das prisões, sete carros pertencentes aos suspeitos foram apreendidos. Em Natal, no Rio Grande do Norte, outras cinco pessoas foram presas também suspeitas de participação na quadrilha.


A organização criminosa estava sendo investigada pela DDF há aproximadamente três meses, período no qual se confirmou que os suspeitos atuaram por pelo menos uma década, conseguindo “aprovar” servidores em instituições municipais, estaduais e federais. Confirme a investigação da Polícia Civil paraibana, mais de 400 pessoas foram beneficiadas pelo esquema fraudulento.

De acordo com o delegado titular da especializada, Lucas Sá, entre os concursos investigados estão: Guarda Municipal (João Pessoa, Bayeux, Cabedelo), Prefeituras Municipais (João pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Conde, Alhandra e outras cidades do interior da Paraíba), Câmara Municipal de João Pessoa, Corpo De Bombeiros da Paraíba, Polícia Militar da Paraíba e diversos outros concursos, a nível municipal, estadual e federal.

De acordo com investigações, no momento da prova, o candidato conseguia se comunicar com os suspeitos que repassavam as questões do concurso. Um dos presos, um professor de matemática, era o responsável por responder as questões. Assim, o candidato recebia o gabarito pronto e conseguia aprovação.

Há informações que teve presos nas cidades de Alhandra, Bayeux, Santa Rita e Campina Grande, e essa operação já é considerada a maior do Brasil contra fraudes em concursos públicos.

Mais informações sobre a ‘Operação Gabarito’ serão repassadas durante uma entrevista coletiva nesta segunda-feira (8), a partir das 10h, na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, na Capital.


Concursos que teriam sido fraudados pelo grupo

Ano – Concurso – Organizadora

2005 – Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU)

2006 – Câmara Municipal de João Pessoa – Funiversa

2008 – Polícia Militar da Paraíba – UEPC/Comvest

2008 – Fundac/PB – Cespe

2009 – Polícia Civil do Rio Grande do Norte – Cespe

2010 – Guarda Municipal de Cabedelo – IBFC

2010 – Detran/RN – Fundação Getúlio Vargas

2011 – Concurso da Coperve – IFPB

2012 – Guarda Municipal de Bayeux – Contemax Consultoria

2012 – Guarda Municipal de João Pessoa – IBFC

2012 – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas

2012 – Prefeitura Municipal de Santa Rita – Asperhs

2012 – Universidade Federal de Alagoas (UFAL) – Fundepes

2013 – Oficial do Corpo de Bombeiros da Paraíba – CPCON/UEPB

2013 – Assembleia Legislativa da Paraíba – Fundação Carlos Chagas

2013 – Detran/PB – Funcab

2013 – Departamento Penitenciário Nacional – Cespe

2013 – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba – IFPB

2014 – Corpo de Bombeiros da Paraíba – IBFC

2014 – Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) – CPCon

2014 – CFO Polícia Militar da Paraíba – Funape

2014 – Concurso Conab1

2014 – Concurso de agente da Polícia Federal – Cespe

2014 – Polícia Rodoviária Federal – Cespe

2014 – Câmara Municipal de Cabo de Santo Agostinho

2014 – Tribunal Regional do Trabalho 13ª Região – Fundação Carlos Chagas

2015 – Ministério Público da Paraíba – Fundação Carlos Chagas

2015 – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba – IFPB

2015 – Prefeitura Municipal de Campina Grande – CPCON/UEPB

2015 – Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe – Fundação Carlos Chagas

2016 – Prefeitura Municipal de João Pessoa – Quadrix

2016 – Prefeitura Municipal do Conde – Advise

2016 – Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba – Fundação Carlos Chagas

2016 – Prefeitura Municipal de Alhandra – Educa – Assessoria Educacional

2016 – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – Fundação Getúlio Vargas

2016 – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – Covest

2016 – Concurso Contemax

2016 – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) – Instituto AOCP

2016 – Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE

2017 – Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) – Comperve/RN


Portal do Litoral
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário