“Brasil precisa de novas lideranças”, diz presidente da Federação das Indústrias do RN

Empresário do setor da indústria cedeu entrevista ao Agora Jornal no evento que honrou o prefeito de SP, João Doria, com o título de cidadão natalense

A cerimônia que honrou o prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) com o título de cidadão natalense foi muito bem prestigiada nas dependências do Teatro Riachuelo, localizado na zona Leste de Natal. Diversas autoridades políticas e lideranças do setor produtivo estadual estiveram no evento, como por exemplo o presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fiern), Amaro Sales.

Em entrevista concedida ao Agora Jornal, Amaro abordou a possibilidade do atual prefeito paulista ser candidato à Presidência da República no próximo ano, situação que vem sendo cogitada desde que ele foi eleito ainda no primeiro turno em São Paulo, substituindo o petista Fernando Haddad, nas eleições realizadas em meados de 2016. Para o presidente da Fiern, o nome de Doria surge com boa aceitação, sobretudo por se tratar de uma “nova liderança”.

“Acredito que o momento é de dar oportunidade a novas lideranças. Acho que João Dória tem mostrado esse perfil na medida em que tem feito um trabalho diferenciado na capital de São Paulo, maior cidade do país. Acho que a liderança dele, como outras que estão surgindo, complementa a oportunidade que o Brasil tem de, nas eleições de 2018, lançar novos nomes, fugindo dos que já estamos ‘acostumados’”, declarou Amaro.

Na abordagem feita ao empresário, o Agora Jornal também tratou de temas específicos sobre a indústria, como o apoio (ou a falta dele) que atualmente é dado pelo governo federal à classe empresarial brasileira. Na ótica do mandatário, a gestão nacional precisa analisar com melhores intenções o aporte que é dado, hoje, a este setor do país, sobretudo oferecendo mais oportunidades de fomento para os negócios tocados aqui.

“Cada governo tem sua política e nossa reclamação não é de hoje. O estado como um todo se preocupa pouco com os empresários. Claro que cada um tem suas políticas de desenvolvimento, respeito, mas acho que poderíamos ter mais oportunidades de criar negócios. O estado brasileiro precisa preocupar-se com essa galinha dos ovos de ouro, que são as empresas que produzem e geram riquezas mensalmente em todo país”, analisou.

Apesar do apelo por mais atenção, Amaro Sales disse reconhecer que o momento vivido pelo Brasil não é favorável, muito embora a classe empresarial esteja sempre à disposição para discutir planos de desenvolvimento que, posteriormente, viriam a ajudar no processo de retomada econômica nacional, perseguido desde que Temer assumiu a Presidência da República.

“É notório que o momento que estamos passando é de muita dificuldade. Com isso, creio que as instituições governamentais precisam sentar mais com os empresários para discutir planos de desenvolvimento. A própria Fiern tem o +RN, que é um projeto de desenvolvimento no Estado e que ainda precisa ser mais discutido. No entanto, temos avançado com o parque tecnológico em conjunto com o secretário de desenvolvimento (Flávio Azevedo), e esperamos que o mesmo vingue tão logo seja possível”, encerrou.

Na cerimônia em que João Doria recebeu o título de cidadão natalense, o empresário potiguar Flávio Rocha, dono do grupo Riachuelo e do Shopping Midway Mall, foi agraciado com a medalha Frei Miguelinho. A honraria ao empresário, a exemplo do título de cidadania para o prefeito paulista, foi previamente aprovada pela Câmara Municipal do Natal por maioria de votos.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário