_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

Comandante-geral da PM potiguar nega paralisação de militares e diz estar 'ombro a ombro' com a tropa

Coronel Osmar Maciel destaca que 'tratativas estão sendo discutidas' para fim da crise na segurança.


A tropa vai continuar dando a resposta necessária à sociedade". A frase é do comandante-geral da Polícia Militar potiguar, coronel Osmar Maciel, que busca harmonizar a relação tropa/governo, ao mesmo tempo que também tenta tranquilizar a população – que vive dias de tensão com a possibilidade de as ruas ficarem desguarnecidas na próxima segunda-feira (13) em razão do atraso no pagamento dos salários dos servidores estaduais da segurança. A entrevista (veja vídeo acima) foi na tarde desta quarta (8).

O governo, que na terça-feira (7) quitou a folha de setembro dos policiais militares e policiais civis ativos, prometeu pôr em dia os salários de outubro de todos servidores da ativa que compõem a segurança pública, incluindo desta vez o Corpo de Bombeiros Militar e servidores do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), além de também contemplar os agentes penitenciários. O dinheiro deve entrar na conta justamente no início da próxima semana, data marcada para a mobilização.

Contudo, as associações de praças e oficiais dizem que só mudam de ideia se os aposentados e pensionistas também receberem os atrasados. Para o comandante-geral, a reivindicação é legítima, mas há pontos que precisam ser ponderados e considerados, como o fato de os militares não poderem fazer greve. “Estamos ombro a ombro com a tropa. Estamos em tratativas com o governo neste sentido, para que todos possam receber seus direitos. A PM do Rio Grande do Norte é ordeira. A tropa é responsável, e sabe que vai continuar dando a resposta necessária à sociedade", ressaltou.

Exoneração

Em outro momento da entrevista, o coronel Osmar negou que tenha deixado o cargo à disposição do governador Robinson Faria neste momento de crise financeira pelo qual passa o estado, e também disse acreditar em um desfecho menos drástico para a situação.

G1/RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário