_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

Juiz determina que PF investigue e-mails de Dilma Rousseff a marqueteiros

Dilma foi denunciada pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em setembro do ano passado. Após o impeachment, a investigação foi encaminhada à primeira instância


O juiz federal Ricardo Soares Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília, determinou que a Polícia Federal entre na investigação dos e-mails atribuídos à ex-presidente Dilma Rousseff ao casal João Santana e Mônica Moura. A petista é acusada de obstrução de Justiça por supostamente ter alertado os marqueteiros sobre o desenvolvimento da Operação Lava Jato enquanto ainda era presidente. As informações são do jornal O Globo.

Dilma foi denunciada pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em setembro do ano passado. Após o impeachment, a investigação foi encaminhada à primeira instância da Justiça.

O Ministério Público Federal (MPF) chegou a pedir arquivamento da parte da denúncia referente aos e-mails e uma cópia do processo para a abertura de um novo procedimento, por suposta falta de provas. Com a decisão do magistrado, a investigação será dividida entre a PF e o MPF.

Segundo denúncia de Janot, a ex-presidente usou o rascunho de uma conta no Gmail para informar Mônica Moura sobre desenvolvimentos da Lava Jato que poderia afetar a ela e a seu marido, o marqueteiro João Santana. O casal foi preso e colaborou com a investigação por meio de delação premiada.

“Em agosto de 2015, Dilma Vana Rousseff criou as contas de correio eletrônico 2606alvarina@gmail.com e 2606iolanda@gmail.com, compartilhando a respectiva senha com Mônica Moura”, cita a denúncia. “Ambas passaram a utilizar tal correio eletrônico para trocar mensagens cifradas sobre a Operação Lava-Jato. As mensagens não eram enviadas para evitar monitoramento e rastreamento, mas eram apenas escritas e salvas como rascunhos”, prossegue o texto.

A denúncia de Janot diz que, pouco antes de ela e o marido serem presos pela PF na Lava Jato, Dilma escreveu a seguinte mensagem, em 19 de dezembro de 2015: “O seu grande amigo está muito doente. Os médicos consideram que o risco é máximo. O pior é que a esposa, que sempre tratou dele, agora está com câncer e com o mesmo risco. Os médicos acompanham os dois, dia e noite.” “Tratava-se de um aviso antecipado sobre a prisão do casal de publicitários. Na época, a advertência foi, ainda, reiterada por meio de telefonemas feitos por Dilma e Mônica em 20 e 21 de dezembro”, escreve Janot.

A denúncia do ex-PGR lista outros dois episódios que configurariam crime de obstrução de Justiça: suposta oferta de suporte político e financeiro ao então senador Delcídio Amaral (ex-PT-MS), a fim de evitar uma delação premiada; e intenção de dar posse ao ex-presidente Lula no cargo de ministro da Casa Civil, com o suposto propósito de conceder ao petista foro privilegiado.

Fonte: Notícias ao Minuto
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário