_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

Pedreiro preso confessa na Polícia Civil que matou a menina Iasmin porque ela se negou a namorar com ele


A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, divulgou nesta sexta feira 27 de abril de 2018, um vídeo em que o pedreiro, Marcondes Gomes da Silva, de 45 anos, confessa ter matado a adolescente Iasmin Lorena de 12 anos de idade, e conta em detalhes como e porque praticou o crime.

A menina estava desaparecida desde o dia 28 de março e teve seu corpo encontrado, na última terça feira (24), enterrado na casa onde o o pedreiro realizava uma obra em Natal.

Marcondes Gomes, foi preso pela Polícia Militar nesta quinta feira, (26), em uma praia nas proximidades de Touros no Litoral Potiguar. Ele tinha um mandado em aberto.

Durante o depoimento na Polícia Civil, ele confessou que usou um cabo de aço de uma bicicleta, que encontrou no chão, para matar a menina Iasmin e disse que agiu sozinho.

Marcondes confessou que matou a adolescente porque ela se negou a ter relação sexual com ele. Para a Dra. Dulcinéia Costa, titular da Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (DCA) e responsável pelas investigações, o caso está praticamente elucidado. O que falta é o resultado do exame de DNA que vai comprovar se o corpo encontrada é mesmo da adolescente. Segundo a polícia, a roupa e outros elementos coincidem.

Além de matar a adolescente, o pedreiro também confessou que abriu uma cova e enterrou o corpo, no imóvel onde ele estava trabalhando em uma construção.

Em relação aos boatos que circularam nas redes sociais, nesta quinta feira, sobre uma suposta participação da mãe de Iasmin, Ingrid de Araújo, na morte da filha, a delegada Dulcinéia Costa descartou essa possibilidade. Para a autoridade policial não há qualquer indício nesse sentido.

VEJA O VÍDEO


G1RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário