_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

Em mais um dia de protestos contra aumento do diesel, caminhões são parados nas estradas do RN

Até o início da tarde, PRF e PM haviam registrado vários pontos de bloqueios em BRs e RNs que cruzam o estado.


BRs que cruzam o RN têm trechos interditados por caminhoneiros

Em mais um dia de protestos contra os constantes aumentos no preço do óleo diesel, o Rio Grande do Norte amanheceu novamente com pontos de bloqueios montados nas estradas que cruzam o estado (veja vídeo acima). Apenas veículos de pequeno porte conseguiram circular. A PRF disse que não vai permitir interdições totais, que desrespeitem o direito de ir e vir dos cidadãos.

Durante esta quinta-feira (24), a PRF registrou 13 pontos de interdição parcial em cinco BRs. Já a PM, contabilizou 5 pontos de interdição em três RNs.

Nas BRs, foram registrados bloqueios nos seguintes pontos:

BR-101 Sul

Parnamirim (km 105), com ponto de bloqueio até a última atualização desta matéria.
São José de Mipibu (km 125), com ponto de bloqueio até a última atualização desta matéria.
Canguaretama (Km 161), liberado às 14h.

BR-101 Norte

Touros (Km 06), com ponto de bloqueio até a última atualização desta matéria.

BR-226

Santa Cruz (km 108), liberado às 17h40.
Jucurutu (Km 246), liberado às 18h30.

BR-304

Mossoró (Km 33), liberado às 13h.
Macaíba (Km 304), com ponto de bloqueio até a última atualização desta matéria.
Assu (Km 113), com ponto de bloqueio até a última atualização desta matéria.

BR-406

João Câmara (Km 101), liberado às 14h40.
Ceará-Mirim (Km 163), liberado às 10h30.

BR-427

Caicó (Km 104), com ponto de bloqueio até a última atualização desta matéria.
Currais Novos (Km 01), liberado às 17h30.

Caminhoneiros fazem fila durante protesto na BR-406, em João Câmara

Na BR-226, em Santa Cruz, caminhoneiros também montaram um bloqueio (Foto: Édipo Natan)

Em Mossoró, o protesto foi na BR-304 (Foto: Hugo Andrade/Inter TV Costa Branca)


Além dos veículos pequenos, caminhoneiros que montaram o bloqueio na BR-304 também estão permitindo a passagem de carga viva e ônibus (Foto: Hugo Andrade/Inter TV Costa Branca)

Caminhoneiros bloqueiam trecho da BR-406, em João Câmara (Foto: Celso Amâncio)


Também na BR-406, há um segundo trecho parcialmente interditado em Ceará-Mirim, próximo da comunidade de Massaranduba (Foto: Celso Amâncio)

RNs

Também nesta quinta (24), a Polícia Militar registrou cinco pontos de bloqueios em três rodovias estaduais:

Dois pontos na RN-086, em Parelhas.
Dois pontos na RN-288, um em São José do Seridó e outro em Cruzeta (este liberado às 17h30).
Um ponto na RN-015, em Baraúna.

* Dentre os bloqueios em rodovias estaduais, com exceção do registrado Cruzeta os demais permaneciam em andamento até a última atualização desta matéria



Um dos pontos bloqueados na RN-288 foi na entrada da cidade de São José do Seridó, onde pneus foram queimados (Foto: Samara Cândida)

Aeroporto

Para garantir o abastecimento dos aviões no estado, a PRF fez a escolta de um caminhão de transporte de combustíveis de Guamaré até o Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal.

Em Natal

Em Natal, no início da manhã, manifestantes bloquearam o tráfego na Ponte de Igapó - via que liga as zonas Oeste e Norte da cidade. Por volta das 8h18, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) comunicou que a ponte havia sido desinterditada.

Motoristas do transporte público de passageiros de Natal também protestaram nesta quinta (Foto: Pedro Vitorino)

Ainda ao longo da manhã, motoristas do transporte público de passageiros, juntamente com condutores de aplicativos e táxis, se juntaram ao protesto dos caminhoneiros contra a escalada no valor dos combustíveis. Além da ponte de Igapó, outras vias importantes da cidade também foram bloqueadas, como as avenidas Bernardo Vieira e Senador Salgado Filho.

Os rodoviários da capital ainda protestaram contra a violência, lembrando de um motorista de ônibus que foi esfaqueado na noite desta quarta durante uma tentativa de assaltante.

No início da tarde, a prefeitura autorizou as empresas de ônibus a operarem com frota reduzida a partir desta sexta (25).


Em Natal, Ponte de Igapó foi fechada no início da manhã (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)

Dia sem impostos

Também em Natal, em um posto de combustíveis na Av. Ayrton Senna, motoristas formam uma longa fila para comprar gasolina a R$ 2,60. Foi durante a manhã, em razão de uma promoção por conta do 'dia sem impostos' - protesto realizado por causa da alta carga tributária do país.


Fila de carros se formou para comprar gasolina a R$ 2,60 em Natal (Foto: Italo Di Lucena/Inter TV Cabugi)

Protestos

Este é o quarto dia seguido de protestos pelo país. A greve é devido ao alto preço do diesel e o baixo valor do frete. Apesar do anúncio da Petrobras de baixar o preço dos combustíveis, os caminhoneiros dizem que a decisão ainda não atinge as expectativas e reivindicações da categoria.

Por Anderson Barbosa, G1 RN

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário