Justiça nega pedido de revogação da prisão do empresário investigado por estupro em Mossoró


O Juiz da 3ª Vara Criminal de Mossoró, Dr. Cláudio Mendes Júnior, negou pedido de revogação da prisão preventiva decretada contra o empresário dono da Pizzaria Fogo e Brasa, Zenilson da Silva Menezes, investigado por estupro de uma menor de 16 anos em Mossoró RN.

A confirmação foi feita pela Delegada Christiane Magalhães, durante entrevista coletiva a imprensa na tarde desta quarta feira 30 de maio, na Delegacia da Mulher no Bairro Nova Betânia.

De acordo com a autoridade policial, o pedido de revogação da prisão preventiva foi feito pelos advogados de defesa do empresário, mas negado, uma vez que o juiz entendeu que não existem elementos suficientes para aplicação de medidas cautelares para o artigo 319 do Código de Processo Penal e que o empresário evadiu-se do distrito da culpa.

A delegada enfatizou que, com a decisão do judiciário a prisão preventiva do empresário está mantida. Ela pede ajuda a população para localizar o o investigado que segundo a delegada encontra-se foragido.

Dra. Christiane Magalhães informou também que desde a decretação da prisão preventiva de Zenilson Alves Menezes, pela justiça, a defesa do empresário não apresentou aquela autoridade policial, qualquer documento que comprove, que o empresário esteja em viagem de trabalho.

Assista a entrevista da Delegada Christiane Magalhães



Fim da Linha
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário