_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

PM AMEAÇA PARAR ATIVIDADES CASO GOVERNO DO RN NÃO CUMPRA ACORDO



Diante da promessa feita pelo governo do estado em pagar nesta sexta-feira o 13º salário de 2017, categoria diz que vai esperar que pagamento seja o governo cumpra o prometido.

Depois da paralisação da Polícia Civil, iniciada na quarta-feira (26) e intitulada de Operação Zero, a Polícia Militar também declarou que poderá parar as atividades de rotina, caso o Governo do Estado não cumpra, até o fim da manhã dessa sexta-feira (28), o acordo feito com a categoria. A declaração foi feita pela Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN (Asspmbmrn).

O Estado se comprometeu em realizar o pagamento do 13º salário, ainda de 2017, aos bombeiros e policiais militares nesta sexta-feira (28), após uma cobrança da Asspmbmrn. 

Esse é o prazo final dado pela categoria. O acordo foi fechado durante uma reunião entre a secretária de Segurança, Sheila Feitas, os comandantes das forças militares estaduais e o governador, no dia 20 de dezembro. Eliabe Marques, presidente da associação, afirmou que uma assembleia seria convocada de emergência se o acordo fosse descumprido.

Já Nilton Arruda, presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), reiterou que ao longo dessa quinta-feira (27), as delegacias em todo o Estado permanecerão fechadas. O presidente afirmou que duas reuniões foram travadas ontem com a gestão administrativa do governo, mas não houve acordo. Hoje, haverá mais uma reunião para uma terceira tentativa.

De acordo com Nilton, a secretária de Segurança pediu que a categoria cedesse um pouco e realizasse, ao menos, as prisões em flagrantes. Mas a categoria não aceitou e continua em Operação Zero, disse.

No ano passado, os agentes de segurança realizaram a Operação Segurança com Segurança, que durou 23 dias. Ao longo da greve, a violência aumentou no estado e principalmente em Natal. Por isso, a Força Nacional foi acionada e 100 homens foram enviados ao RN para tentar controlar a situação nas ruas.

Além disso, o governo federal enviou 2,8 mil homens das Forças Armadas, no dia 30 de dezembro, para reforçaram o patrulhamento. A permanência das Forças Armadas no RN seguiu até o dia 12 de janeiro deste ano.

OP9
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário