_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

FILHA DE ROBINSON FARIA E DEPUTADO TÊM BENS BLOQUEADOS EM R$ 704 MIL


Filha de Robinson Faria, Janine Farias foi lotada no gabinete de José Dias de 2011 a 2016. Fotos: Instagram/Janine Farias e ALRN

De acordo com o Ministério Público, Janine Faria recebeu salários por mais de cinco anos sem prestar o devido serviço, sempre lotada no gabinete do deputado José Dias (PSDB)

A justiça determinou o bloqueio de R$ 704,4 mil em bens do deputado estadual José Dias (PSDB) e da filha do ex-governador Robinson Faria (PSD), Janine Salustino Mesquita de Faria. A indisponibilidade de bens foi dada a pedido do Ministério Público do Rio Grande do Norte, por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público.

Na ação de improbidade, os promotores atribuem a Janine Faria a suposta condição de “funcionária fantasma”, no âmbito da Assembleia Legislativa do RN. Segundo a investigação, ela recebeu salários por mais de cinco anos, sem a efetiva prestação do serviço. A decisão é da 3ª vara da Fazenda Pública de Natal. A influenciadora digital foi lotada no gabinete do deputado de janeiro de 2011 a março de 2016

A decisão é do dia 15 de abril, mas só foi divulgada nesta segunda-feira (29). No documento que determina o bloqueio é informado que com relação à situação de Janine Faria, o deputado José Dias “apresentou respostas genéricas aos questionamentos formulados, se limitando a informar que Janine Salustino Mesquita de Faria desempenhava suas atribuições de acordo com a Resolução nº 009/2015, cumprindo adequadamente o horário de trabalho.”

Por sua vez, Janine Faria “informou que exerceu a função de assessora parlamentar no gabinete do Deputado José Dias e que sempre desempenhou suas atividades, conforme determinado pelo parlamentar; bem como informou que não possuía expediente pontual, pois atuava em diversos municípios, mantendo contato com lideranças.”

“Janine Salustino Mesquita de Faria passou a receber, da Assembleia Legislativa, remuneração mensal que variou entre R$ 6.774,35 a R$ 8.123,75, durante todo o período em que subsistiu o seu vínculo público. Assim, somando-se todos os valores recebidos, inclusive àqueles referentes às férias e ao décimo terceiro, obteve o valor total de R$ 536.100,38, que após as atualizações ordinárias, resulta em R$ 704.446,39”, é explicado na sentença.

O juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, da 3ª Vara de Fazenda Pública, acatou a argumentação do Ministério Publico e determinou o bloqueio, que deve ser executado em 50% para cada citado.

“O referido cenário sugere uma pretensa irregularidade no exercício do cargo público por parte da demandada Janine Salustino Mesquita de Faria, quando considerado que esta, durante o horário de expediente, encontrava-se realizando viagens a passeio ou frequentando academias de ginástica e clínicas de estética”, disse o juiz, na decisão.

A indisponibilidade se refere a valores nas contas, veículos em nome deles e também imóveis. Após executado os bloqueios o deputado e a influenciadora digital serão intimados e terão 15 dias para apresentar manifestação por escrito. Os dois podem recorrer da decisão.

Por: Everton Dantas OP9
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário