_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

Tráfico Internacional movimentou mais de 15 toneladas de Cocaína no Rio Grande do Norte nos últimos dois anos


O tráfico internacional de drogas movimentou pelo menos 15,8 toneladas de cocaína no Rio Grande do Norte entre novembro do ano passado e dezembro deste ano. Parte da droga foi interceptada pela Polícia Federal em seis operações e outra pela polícia internacional, em especial a holandesa. A última apreensão em solo potiguar aconteceu no último sábado 7 de dezembro quando foi encontrada 1,2 tonelada dentro de um contêiner, que estava a caminho do Porto de Natal, e em galpões em Parnamirim. 

Entre o dia 25 de novembro e 2 de dezembro, outros 550 quilos de cocaína foram interceptados na Holanda dentro de caixas de frutas exportadas através do Porto de Natal. A quantidade é a soma de três operações das autoridades holandesas e foi confirmada pela Receita Federal nesta segunda-feira (9). Outras 7,1 toneladas identificadas em cargas de frutas saídas de Natal foram apreendidas no país europeu desde novembro do ano passado.

A última apreensão de cocaína no Rio Grande do Norte, feita pela Polícia Federal no sábado, se assemelha a uma outra realizada em novembro do ano passado. Na ocasião, 1,5 tonelada foi encontrada dentro de um armazém em Parnamirim, na região metropolitana de Natal. Na época, foi a maior apreensão no estado, mas a relação com as cargas de frutas contaminadas em contêineres escoados pelo Porto de Natal não estava confirmada, apesar de “fortes indícios”. Depois da operação do sábado, a PF confirmou a relação.

Na apreensão do último sábado, a droga estava dividida em quatro locais: um contêiner, transportado por um caminhão em direção ao Porto de Natal; e em três galpões localizados no município de Parnamirim, atrás de paredes falsas. Sete pessoas foram presas em flagrantes, após a polícia identificar “movimentações atípicas” e a entrada de um caminhão com contêiner em um dos galpões. Também se descobriu que um deles foi alugado com documentos falsos.

Ao todo, 14,2 toneladas de cocaína relacionadas ao Porto de Natal foram apreendidas nesse período. Isso coloca o porto entre as principais rotas do tráfico internacional no Brasil, ao lado dos Portos de Santos (SP), que movimentou mais de 26 toneladas de cocaína, e do Porto de Paranaguá (PR), com mais de 14 toneladas – no caso desses dois portos, a quantidade citada leva em consideração apenas a droga encontrada dentro desses locais.

Portal Tribuna do Norte
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário