Jipeiro suspeito de matar amigo durante confraternização no RN ganha liberdade provisória


A Justiça do Rio Grande do Norte concedeu liberdade provisória ao jipeiro Ailton Berto da Silva, suspeito de ter matado o próprio amigo Fantone Henry Filgueira durante confraternização de um clube de trilhas de veículos 4x4. O crime aconteceu em novembro do ano passado.

Ailton estava preso desde o dia 6 de dezembro de 2019, após mandado de prisão temporária. Ele foi solto na quinta-feira (2) e responderá ao processo pela morte de Fantone em liberdade provisória sob monitoramento por tornozeleira eletrônica.

De acordo com o advogado Fernando Braga, um dos responsáveis pela defesa do suspeito, Ailton Berto ganhou liberdade provisória "por não ter antecedentes criminais e desenvolver atividade lícita".

O caso

O crime aconteceu no dia 30 de novembro do ano passado, na praia de Santa Rita, localizada no município de Extremoz. Segundo as investigações, Ailton Berto teria sacado uma pistola e atirado várias vezes, atingindo Fantone Henry e mais duas pessoas que estavam no local.

Ele fugiu após o crime e foi considerado foragido. Três dias depois do homicídio, durante tentativa do cumprimento de mandado, os policiais apreenderam o carro usado por ele, em uma granja de Extremoz. No dia 6 de dezembro ele foi preso por policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na cidade de Goianinha.

G1RN

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário