_________________________________________________________________

_________________________________________________________________

Deputados do RN gastam mais de R$ 4 mil mensais com combustível durante isolamento social


Entre abril e maio de 2020, durante a pandemia do novo coronavírus, os gabinetes dos deputados da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte diminuíram em cerca de dois terços o gasto de verba de ressarcimento com combustível, em relação aos meses anteriores. Porém, mesmo com as medidas de isolamento social e com a suspensão das atividades presenciais no Legislativo, dois dos parlamentares chegaram a gastar mais de R$ 4 mil por mês no posto de gasolina e outros quatro, mais de R$ 2 mil.

Ao todo, ao longo dos dois meses, os deputados foram ressarcidos em R$ 1,19 milhão por gastos dos gabinetes com assessorias, aluguel de veículos, divulgação do mandato, ajuda a entidades e até gastos com remédios. O deputado José Dias (PSDB), por exemplo, pagou R$ 10 mil a uma drogaria. De acordo com a assessoria do parlamentar, o recurso foi usado para comprar o medicamento Ivermectina, que foi doado ao município de Ceará-Mirim.

Até a publicação desta matéria, os dados de junho ainda não tinham sido divulgados no portal da transparência do Legislativo.

Enquanto em fevereiro deste ano, quando o novo coronavírus ainda não tinha chegado ao Rio Grande do Norte, os 24 deputados chegaram a receber R$ 710.586,97 de verba de ressarcimento. Esse valor caiu para R$ 685.492,84 em março - a partir do dia 18 deste mês, as atividades presenciais foram suspensas na Assembleia e as reuniões passaram a ser por videoconferência. Em abril, foram gastos R$ 583.245,03 e em maio, R$ 611.340,33. Considerando fevereiro e maio, a redução foi de 13,9%.

Nesse mesmo período, houve diminuição dos gastos dos deputados com combustível em 65%. Enquanto em fevereiro eles receberam um total de R$ 66.240,84 - uma média de R$ 2.760,035 por parlamentar, em maio o ressarcimento foi de 22.653,16, ou seja, uma média de R$ 943,8 por gabinete e uma redução de 65%.

Nove deputados não declararam gastos com combustível em abril e maio, apesar de receberem outras verbas de ressarcimento. Outros nove tiveram despesas que variaram de R$ 163,58 a mais de mil. Por outro lado, seis deputados continuaram gastando mais de R$ 2 mil mensais com combustível.

É o caso do deputado Nelter Queiroz MDB), que gastou, somente com combustível, R$ 4.499,98 em abril e R$ 4.496,4 em maio - valores superiores a março, quando ainda houve sessões presenciais na Assembleia e cujas medidas de isolamento social só passaram a valer na segunda quinzena. No dia 9 de junho, a Assembleia Legislativa confirmou que o deputado foi diagnosticado com Covid-19.

Já o segundo colocado no gasto com combustível foi Raimundo Fernandes (PSDB), que gastou R$ 4.002,44 em abril e R$ 4.000,07 em maio.

Bernardo Amorim (Avante) gastou R$ 2.600,15 em abril e R$ 2.500 em maio. Já Cristiane Dantas (Solidariedade) reduziu os gastos com combustível a R$ 1.702,23 em abril, mas voltou a 2.249,47 no mês seguinte. Souza Neto também reduziu o gasto a R$ 1.874,34 no primeiro mês de isolamento, mas voltou a gastar 2.329,34 em maio. Tomba Farias (PSDB) chegou a gastar 2.260,14 em abril e reduziu a 1.299,16 em maio.

Por: G1
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário