GREVE DOS CORREIOS: O que fazer se a encomenda atrasar?



Após a paralisação, em 17 agosto, as filas nas agências da estatal se tornaram mais comuns. 

Com o advento do novo coronavírus e a greve dos Correios, clientes reclamam por conta do atraso nas entregas das encomendas. Após a paralisação, em 17 agosto, as filas nas agências da estatal se tornaram mais comuns.

Os Correios informaram que os atrasos não estão ocorrendo por conta da paralisação, mas sim do número de funcionários reduzido para “preservar a saúde de seus empregados, a empresa está atuando com força de trabalho reduzida devido à iniciativa de redirecionar aqueles classificados como grupo de risco para o trabalho remoto.”

Se você está com encomenda em atraso, siga essas orientações:

Não precisa se deslocar até uma agência, é importante evitar aglomerações;
Faça o acompanhamento pelo código de rastreio do produto no site www.correios.com.br;
Apenas deve se direcionar a um agência quando o código de rastreio informar: “aguardando retirada”;
Caso precise tirar alguma dúvida específica, ligue nos canais oficiais com o código de rastreamento em mãos: telefones 3003-0100 e 0800 725 0100 ou pelo site http://www.correios.com.br/fale-com-os-correios.
Outras alternativas

Por conta da greve, as contas podem não chegar a tempo de pagar e acabar vencendo, o que pode causar multas e juros. É orientado que o consumidor faça um planejamento antecipado de pagamento, de acordo com a data que normalmente chega a cobrança.

Percebendo que o vencimento está próximo e o boleto não chegou, o consumidor pode antecipar, entrando em contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) da empresa emissora da conta e solicitar uma outra forma de realizar o pagamento: segunda via do boleto, sem os juros, entrega da cobrança por e-mail, depósito bancário ou código de barra para pagamento em caixa eletrônico.

Não sendo disponibilizado outra maneira de pagamento, após o contato com o fornecedor, a cobrança não pode acarretar juros ou multa.

Para quem usa os serviços dos correios para envio de encomendas, a orientação é procurar outros meios, como o de modo privado. É orientado também que o prazo previsto para entrega seja escrito, podendo assim cobrar por eventual atraso.

Empresas que tiveram contrato com os serviços de entrega dos Correios, a exemplo do envio Sedex, poderão pedir o ressarcimento ou abatimento do valor, caso aconteça atraso na entrega.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário