Juri Popular de Mossoró condena a 80 anos de prisão, três acusados pelo assassinato da adolescente Geane de Melo Nogueira


Três dos quatro acusados pela morte brutal da adolescente Geane de Melo Nogueira, julgados pelo Tribunal do Juri Popular de Mossoró, nesta quarta feira 25 de novembro foram condenados juntos a 80 anos de prisão em regime fechado.

A princípio seriam julgados quatro acusados, mas segundo o juiz presidente do TJP, Dr. Vagnos kelly, um deles, Leticia Vital Ramos, não pode ser julgada nesta data e só terá julgamento na próxima pauta do Tribunal do Juri .

A sessão de julgamento terminou no final da tarde, com o seguinte resultado: Fábio David da Silva Aquino foi condenado a 26 anos; Danilo Souza de Lucena, condenado a 24 anos e Maria Luisa de Moura Diogenes, condenada a 30 anos de prisão, todos terão que cumpri sua pena inicialmente em regime fechado.

Segundo os autos do processo, a adolescente, que na época tinha 13 anos de idade, foi morta, pelo simples fato de ser irmã de um integrante de facção criminosa rival, sendo ela raptada de dentro de sua casa por um grupo de no mínimo sete pessoas, retirada à força, na frente de sua avó e foi arrastada pelas ruas do bairro sendo espancada. A Jovem foi torturada, assassinada com requintes de crueldade e ainda teve o corpo queimado pelos criminosos. Dois dias depois o corpo foi encontrado queimado em uma matagal nas Malvinas.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário