Promotor de justiça é suspenso por 30 dias, sem salário, por compartilhar post ofensivo contra Gilmar Mendes



O promotor de Justiça Fernando Krebs foi suspenso por 30 dias, sem direito a receber o salário, por compartilhar, em uma rede social, uma mensagem ofensiva contra o ministro Gilmar Mendes. A publicação foi feita em 2019, e o Conselho Nacional do Ministério Público a classificou como discurso de ódio que incita a violência. Krebs informou que foi surpreendido com a decisão e vai recorrer. A sentença é de 27 de novembro, mas só foi divulgada na quinta-feira (2).

A postagem, feita por uma terceira pessoa, mas compartilhada pelo promotor, diz: “Quem somos nós para julgar Janot? O homem chegou mais perto de fazer a vontade do povo do que qualquer um”. O texto foi publicado dias após a divulgação nacional de entrevista em que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot declarou que cogitou matar o ministro Gilmar Mendes, dentro do Supremo Tribunal Federal, com um “tiro na cara”.

Segundo o Conselho Nacional do Ministério Público, autor da ação, ao compartilhar a postagem, Fernando Krebs descumpriu os deveres do cargo, como manter conduta ilibada e irrepreensível na vida pública e particular, zelando pelos prestígios dos poderes. Os conselheiros consideraram que o fato de a mensagem não ter sido escrita diretamente pelo promotor não excluiu a responsabilidade que ele tem sobre a postagem.

Krebs afirmou, no entanto, que não foi uma postagem intencional, não percebeu que tinha compartilhado e que ela aconteceu quando ele estava em tratamento contra um câncer, em situação de saúde debilitada. “Eu fui julgado pelo relator que me interrogou e conhece o processo administrativo e fui absolvido.

Fui surpreendido com um pedido de vista e a condenação absolutamente desproporcional sob a alegação que eu teria feito intencionalmente essa postagem, o que não é verdade. Considero a decisão injusta e vou recorrer administrativa e judicialmente da mesma e confio na reversão dessa condenação”, afirmou o promotor. O procedimento também será encaminhado para a Procuradoria-Geral da República para adoção das medidas cabíveis para apurar crime contra a Lei de Segurança.






Reprodução do G1
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »

Atenção, antes de postar um comentário leia isto:

1. Todos os comentários postados neste espaço passarão por uma rigorosa análise antes de serem publicados.

2. Comentários que agridem verbalmente pessoas públicas só serão aceitos com identificação por meio de um cadastro válido.

3. Estes comentaristas devem se identificar com uma Conta Google, OpenID, LiveJournal, WordPress, TypePad ou AIM. Para todos os casos basta escolher a opção desejada no campo "Comentar como:" e logar.

4. Para responder um comentário basta clicar em “Reply” no comentário e escrever a resposta na frente do texto na janela que abrir. Exemplo: @<ahref="#c1234567890123456789">Anônimo</a> Olá, ótimo comentário. ConversãoConversão EmoticonEmoticon

Obrigado pelo seu comentário