Polícia Civil procura criminoso que agrediu cachorro a golpes de facão em Baraúna na região Oeste Potiguar


A Polícia Civil de Baraúna, na região Oeste Potiguar, instaurou inquérito para investigar uma agressão praticada por um criminoso contra um cachorro naquela cidade. O animal indefeso sofreu golpes de facão e por pouco não morreu. O caso foi registrado no início desta semana na Comunidade de Primavera e ao tomar conhecimento através de vídeos, o delegado Alex Wagner, que responde interinamente pela delegacia daquela cidade, passou a investigar o caso.

Em contato com a reportagem do Ronda Policial da TCM 10 HD, a autoridade policial informou que aguarda o responsável pela agressão se apresentar espontaneamente para prestar esclarecimento sobre a ação criminosa. Caso contrário ele terá sua prisão preventiva solicitada pelo delegado junto à justiça. Dr. Alex Wagner pede a população de Baraúna, que ajude a Polícia Civil a localizar o agressor.

Para isso basta ligar para o disk-denúncia da Polícia Civil através do 181. Não precisa se identificar e a PC garante o sigilo da informação. O cachorro foi levado a um veterinário e submetido a tratamento médico. No momento ele está sendo cuidado por uma pessoa daquela cidade e passa bem.

Com a nova lei de proteção à animais, já em vigor no país, quem maltratá-lo poderá ser preso, com pena de dois a cinco anos de reclusão, e ainda pagar multa. O crime deixa de ser considerado menor potencial ofensivo. Quem maltrata os animais é enquadrado no art. 32 da Lei 9.605/98. Antes da modificação, os autores tinham que cumprir pena de detenção, de três meses a um ano, além de multa.

A partir de agora, o criminoso será investigado e não mais liberado após a assinatura de um termo circunstanciado, como ocorria antes. Além disso, quem maltratar cães e gatos passará a ter, também, registro de antecedente criminal e, se houver flagrante, o agressor é levado para a prisão.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário