Crimes contra a mulher aumentam 160 por cento no Rio Grande do Norte



Os crimes contra a mulher, tiveram um aumento de 160 por cento no Rio Grande do Norte no período de 2016 até o primeiro semestre de 2021, aponta o Instituto Santos Dumont, que realizou, a pedido da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do estado (SESED), um levantamento para verificar a situação de vulnerabilidade das mulheres potiguares.

Os números são ainda mais assustadores em relação ao ano de 2021.Segundo a (SESED) 233 mulheres foram estupradas no período de janeiro a julho deste ano. Conforme dados analisados pelo ISD solicitados à Sesed, o quantitativo de pessoas do sexo feminino que sofreram ameaças saltou 73% - de 2.183 para 3.777 - de janeiro a julho deste ano em relação ao mesmo intervalo de 2020.

O total de lesões corporais nas mulheres teve crescimento de 1,47% (de 1.697 para 1.722). Os feminicídios caíram 18% (de 11 para 9). Os homicídios dolosos contra mulheres recuaram 13,89% (de 36 para 31). Os casos de estupro de vulnerável aumentaram 5,59% - 143 mulheres foram violentadas sexualmente contra 151 no mesmo intervalo deste ano.

No primeiro semestre deste ano, foram 13 notificações. A maioria das vítimas tem menos de 10 anos de idade, são do sexo feminino e foram violentadas por parentes próximos (pais, irmãos, primos, padrastos e amigos da família). Além da violência sexual, essas vítimas também sofrem outros abusos. É preciso estar atento para que o crime não se repita e a vítima seja acolhida e tratada o mais rápido possível. Além disso, o caso deve ser comunicado à Polícia, ao Conselho Tutelar ou ao Ministério Público do Estado para providências constitucionais contra o criminoso.

G1RN
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário