Policiais e bombeiros militares têm o pior salário entre os agentes de segurança pública do RN, diz APRAM



Apesar dos esforços das associações representativas dos militares estaduais para um salário justo aos policiais e bombeiros militares, de forma a promover isonomia entre os servidores da Segurança Pública, o Governo do Estado não cumpre o compromisso em diminuir as distorções salariais entre as forças de segurança.

Atualmente, os policiais e bombeiros militares possuem a pior remuneração entre os operadores de Segurança, além de também estarmos ainda com duas folhas salariais em aberto (mês de dezembro e décimo terceiro de 2018).

Até mesmo para uma reposição salarial devida legalmente aos militares, o Governo do Estado apenas concedeu o reajuste em um valor percentual menor que o devido e parcelado. Enquanto a outros servidores há menor objeções para acordos.

A extinção das distorções salariais entre militares e demais agentes é uma ação de valorização do profissional militar. Deve ser visto como um investimento em segurança e, consequentemente, garantir um melhor serviço prestado à população. Os policiais e bombeiros do RN já demonstram seu compromisso com a população potiguar. O mínimo de segurança oferecido à sociedade é fruto do sacrifício e abnegação dos policiais militares, os responsáveis diretos pelo policiamento ostensivo.

Assembleia Geral

Por esta e demais reivindicações que temos exposto aqui em nossas redes sociais (o vale-alimentação para todos, um Código de Ética justo, melhores condições estruturais para trabalho), CONVOCAMOS os policiais e bombeiros militares para uma Assembleia Geral Unificada no dia 17 de agosto, às 9h, no Clube Tiradentes em Natal.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário