Deputado se diz indignado com atitude da prefeitura de Mossoró e disse que município agiu sozinho na apreensão de leite in natura


O deputado estadual Bernardo Amorim, usou as redes sociais para demonstrar sua indignação com a prefeitura de Mossoró, que apreendeu, segundo o parlamentar de forma arbitrária 700 litros de leite, que seriam comercializados na cidade. O produto era procedente de Patu, cujo dono estava na atividade há 20 anos. O caminhando que transportava o leite foi interceptado na RN 117, durante uma barreira sanitária montada, na manhã desta terça feira (28), próximo ao Posto da Polícia Roviária Estadual

A prefeitura de Mossoró, informou através de seus assessores de Imprensa que a barreira sanitária teve a partcipação de dois órgãos de fiscalização do governo do estado, que seriam o Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária (Idiarn) e a Secretaria de Estado da Tributação do Rio Grande do Norte (SET/RN).

No entanto o parlamentar disse que entrou em contato com a direção do Idiarn e a resposta que recebeu do seu diretor foi de que o órgão não participou da fiscalização e que a ação foi unicamente da vigilância sanitária do município de Mossoró. Para o deputado a prefeitura deveria adotar uma medida educativa para evitar constrangimento aos trabalhadores de bem
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário