Bolsonaro cresce e ultrapassa Lula em São Paulo, mostra pesquisa

De acordo com o instituto Paraná Pesquisas, presidente ganhou quase cinco pontos no maior colégio eleitoral do país em um mês; diferença entre os dois principais postulantes ao Planalto está dentro da margem de erro


O presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece numericamente na frente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Estado de São Paulo, de acordo com o levantamento do instituto Paraná Pesquisas, realizado entre os dias 24 e 29 de abril e divulgado neste sábado, 30. Em relação à última pesquisa, houve uma inversão de posições entre os dois principais postulantes ao Palácio do Planalto. No principal cenário, que inclui o nome do ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB), Bolsonaro tem 35,8% das intenções de voto contra 34,9% do petista. A diferença está dentro da margem de erro de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos. Entre os entrevistados, 9,7% afirmaram que não irão votar em nenhum deles, anular o voto ou votar em branco. Outros 4,3% não souberam ou não quiseram responder.

No final do mês de março, Lula tinha 34,1% das intenções de voto, ante 31% do atual chefe do Executivo. Ou seja, em um intervalo de um mês, Bolsonaro, que busca a reeleição, cresceu quase cinco pontos percentuais. A pesquisa também mostra Doria, que deixou o Palácio dos Bandeirantes há um mês, com 5,5% das intenções de voto, empatado com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), que tem 5,4% da preferência do eleitor paulista. A senadora Simone Tebet (MDB), de atuação destacada na CPI da Covid-19, aparece com 1,9%, seguida por André Janones (Avante), que tem 1,2%, Luciano Bivar (União Brasil), com 0,6% e Luiz Felipe D’Ávila (Novo), com 0,6%. O nome de Bivar, que comanda o partido que surgiu da fusão entre DEM e PSL, não havia sido incluído na pesquisa de março. Outra diferença entre os dois últimos levantamentos é que, no último mês, o ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro, que trocou o Podemos pelo União, somava 9,7% das intenções de voto. Na pesquisa de abril, no entanto, Moro não aparece como postulante – o ex-magistrado enfrenta resistência de uma ala da sigla ligada ao ex-prefeito de Salvador ACM Neto e disse, na segunda-feira, 25, em sabatina ao portal UOL, que pode não ser candidato “a nada”. O Paraná Pesquisas ouviu 1.820 eleitores em 78 municípios de São Paulo, por meio de entrevistas pessoais e presenciais, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-07854/2022.

JP News


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário